Pular para o conteúdo principal

Postagens

Temos ciclos...

Temos ciclos....

Sim temos ciclos, no que sentimos, no dizemos no que vivemos.
Ciclos em que nascemos, crescemos, evoluímos e se tivermos sorte morremos com glória.
Não tive ainda a sorte, de morrer em glória. 
Este ciclo a que gosto de chamar vidas,  sim porque são muitas; entre o nascer e ter percepção de mim, toda a formação académica desde o 1º ano da Primária ao último do Ensino Superior e toda a vida adulta com intervalos em que trabalhava, vivi como todos os outros.

Ora, isto tudo para dizer que me andam a "carcomer" algumas coisitas...

E vá-se lá saber porque é que me apeteceu aqui vir?! Para ver se algumas coisas ficam limpinhas na minha cabeça...

São tantas e tantas as coisas. A moral, o conceito de bem e do mal, a Humanidade, o respeito, os sonhos, as vontades, os marcos do dia a dia, a Língua, as Artes, o Património, as Ideias e os Ideais... hum não me chegam as letras e as mãos.

Uma coisa de cada vez....
Desta vez é só para dizer Olá!!!

Postagens recentes

E esta?

Está à rasca a geração dos pais que educaram os seus meninos numa abastança
> caprichosa, protegendo-os de dificuldades e escondendo-lhes as agruras da
> vida.> Está à rasca a geração dos filhos que nunca foram ensinados a lidar com
> frustrações.
> A ironia de tudo isto é que os jovens que agora se dizem (e também estão) à
> rasca são os que mais tiveram tudo. Nunca nenhuma geração foi, como esta, tão
> privilegiada na sua infância e na sua adolescência. E nunca a sociedade
> exigiu tão pouco aos seus jovens como lhes tem sido exigido nos últimos anos.> Deslumbradas com a melhoria significativa das condições de vida, a minha
> geração e as seguintes (actualmente entre os 30 e os 50 anos) vingaram-se das
> dificuldades em que foram criadas, no antes ou no pós 1974, e quiseram dar
> aos seus filhos o melhor.
>
> Ansiosos por sublimar as suas próprias frustrações, os pais investiram nos
> seus descendentes: proporcionaram-lhes os estudos que …

A coisa não está fácil...

Olá... depois de tanto tempo, cá estou de novo. Porque estou  a tentar  sair de uma onda má. E porque não estou a conseguir dar a volta por cima, tenho estado mais parada, mas não estou cega ou surda, estou sem reacção a ver se passa a onda má. Nas minhas deambulações vi algo que me chamou a atenção e não quero perder este texto. Portugal afundou... ?
Queres que aconteça um milagre económico no nosso país?
Então deixa-te de seguir dissertações de economistas ao serviço de interesses, que não os nossos! Não te deixes mais manipular pelo marketing! Faz aquilo que os políticos, por razões óbvias, não te podem recomendar sequer, mas que individualmente podes fazer:
Torna-te PROTECCIONISTA da nossa economia!

Para isso:
1. Experimenta trocar, temporariamente, a McDonalds, ou outra qualquer cadeia de fast food, pela tradicional tasca portuguesa. Experimenta trocar a Coca-cola à refeição, por uma água, um refrigerante, ou uma cerveja sem álcool, fabricada em Portugal.

2. Adia por 6 meses a…

Vamos ver se agora pega...

Bem... depois de tanto tempo cá vamos nós.

http://youtu.be/9Ej3BdMpgZw

Este link é de uma coisa que encontrei no youtubas; enquanto estou na net vou ouvindo agumas coisas giras, esta é uma delas!!

Entretanto fiz a iniciação do reiki.... é giro como as coisas acontecem; primeiro vem o entusiasmo, depois a aceitação e confirmação, a inquietação e tantas mais "ção", mas fundamentalmente vem uma paz e amor sem limite. A aprendizagem é constante e a busca permanente. Muito bom, para quem está numa fase de consciência avançada é mais fácil, para os restantes é mais tramado embora sinta que tudo bate certo, tudo acontece quando tem de acontecer.
Tenho demasiado a agradeçer à minha eterna treinadora a Miss S e à mestra de reiki Mestre F. Vai que fica uma ligação gira. Amo-as, os nossos abraços são de energia pura boa.

Entretanto decidi que embora não esconda o diagnóstico de EM, é coisa que vou evitar; agora percebo o que se sente quando dizemos que temos qualquer doença; não fazem …

Balanço

Estou no último dia do ano e normalmente nestes dias faço o balanço.

Ora, começei o ano estava a trabalhar numa empresa de outsourcing onde trabalhava quase como escrava, todos sabemos como funcionam estas empresas, todos aceitamos pois não temos outro remédio.

Passaram-se 3 meses e no último mês estava a fazer uma média de 10/ 12 horas por dia, confesso que andava cansada.

Foi-me diagnosticada a Esclerose Múltipla em Maio, e no mesmo mês fui dispensada.

Confesso que foi o caos, andei dois meses em que parecia zombie, de médico em médico, exames e análises sem perceber qual a dimensão da doença. Fui tirando alguma informação daqui e d'além, começei a ser seguida no Sta Maria, mas rapidamente passei para os Capuchos. Fui tratada, informada e acarinhada, pois ainda não me tinha apercebido de que tenho uma doença sem cura (por enquanto) degenerativa e incapacitante.
Não me apercebi!, certamente que já sabia, mas daí até assumir vai um passo gigante. E encaixar mesmo isto? Hum Hum!!…

Boas festas

Olá parece que me esqueci deste Blog...

Não, não esqueci, não tenho é tido paciência. Com o frio veio também a dificuldade em sentir as mãos, este formigueiro constante irrita-me mas enfim não posso fazer nada.

Sim... o tratamento vai resultando. Embora me chateie os sintomas colaterais. Ainda nâo fez 6 meses que começei a ser tratada  para a EM, e portanto ainda não posso fazer um apanhado disto. Mas para já, parece ser uma questão de hábito, e de descançar. Já percebi que posso fazer quase tudo, e quando faço tudo, já sei que tenho de me aguentar depois com o corpo a reclamar.

Quanto ao trabalho, temos uma cliente, e esperamos ter mais apartir de Janeiro.
É curioso como descobri a capacidade de me dar aos outros desinteressadamente, com amizade e carinho, sem descurar o que tenho de fazer, de forma profissional e eficaz.

Não tenho mais notícias sobre a EM, porque não tenho pesquisado. Mas vou incrementar esforços para encontrar. Parece-me que agora anda tudo muito parado.

Beijinhos…

Novidades

Ora viva, cá está a pequena desta vez para vos dar um link de um site de uma empresa de Apoio Domiciliário, chama-se Jasmim Social, foi criada por mim e por minha irmã. Está-se mesmo a ver que é uma resposta ao facto de não ter trabalho. Digamos que é fruto dos tempos que estamos a passar. Bom, nem vou começar com histórias. Ora o Website: http://www.jasmim-social.pt Espreitem... Caso conheçam quem precise podem dar o contacto. Por hoje é tudo. Beijinhos e passarinhos e não se esqueçam de ser felizes e fazer alguém feliz...
--

Diana Bessa